Qual será o Jogo do Ano? Aqui estão os indicados!

2022 foi um ano de grandes lançamentos, ao qual dedicamos horas e horas sentados em frente à tela em troca de novas aventuras, desafios e, é claro, alegrias (e quando não, um pouco mais de raiva ou frustração 🤬).

Mas a verdade é que a qualidade dos títulos que apareceram ao longo dos meses nos deu muita satisfação. E agora, é hora de decidir (e que rufem os tambores 🥁), qual é o jogo do ano.

Aqui estão os indicados para o Game of the Year no The Game Awards, para que você possa escolher o seu favorito.

Elden Ring

Por Christian Ali Bravo

O título lançado pela FromSoftware é um dos pesos pesados, como dizem no boxe, deste prêmio, e parece ser um candidato sério a receber o prêmio 🥊. Na verdade, já recebeu tal prêmio no Golden Joystick Awards, que comemorou sua 40ª edição. Agora, nada é garantido no Game Awards, mas a verdade é que ele tem muitos argumentos para ser declarado como o melhor jogo do ano…

Por mais clichê que possa parecer: a espera valeu a pena, pois não só satisfez nossas expectativas, mas as excedeu em um piscar de olhos. A riqueza visual é difícil de descrever (se você a jogou, sabe do que estou falando), e a história nos mergulha de tal forma que toda decisão custa…

Dizer que este é um título que marcará uma época não é irrazoável. Porque é um trabalho em que nenhum detalhe é deixado ao acaso, que procurou desafiar os limites da indústria, para elevá-los a um nível superior. E conseguiu.

Comercialmente, já havia vendido quase 17 milhões de cópias até meados deste ano 🤯, e está tentando bater o número de vendas anuais no mercado norte-americano de outra das jóias da franquia, Call of Duty… O que seria um marco mais do que notável.

Além disso, o atual presidente da FromSoftware Hidetaka Miyazaki já está aumentando as expectativas para o futuro, afirmando que eles continuarão a criar “cada vez mais jogos interessantes”, para que a comunidade gamer possa ter “altas expectativas” para eles.

God of War: Ragnarök

Por Christian Ali Bravo

Mas é claro que Elden Ring não vai ter isso fácil. E uma grande parte disso se deve ao God of War: Ragnarök, que também é nomeado, com um guerreiro tão impiedoso quanto é icônico ao leme, que fez as grandes divindades nórdicas comemerem poeira.

De qual devemos falar primeiro, da narrativa ou do visual? É realmente difícil escolher, porque ambos são maravilhosos e fazem um forte argumento para que o jogo seja um sério competidor para o GOTY 2022.

Créditos ao Santa Monica Studio por levar o legado (e a história, é claro) de 2018 a outro nível. Na verdade, uma vez iniciada a aventura é quase impossível parar, graças aos sinais de vento, surpresas e novidades escondidas em cenários que estão visualmente entre os mais destacados da atualidade.

É claro que não podemos deixar de destacar a brutalidade aprimorada e desenfreada 👊, que já era antecipada na prévia pelos desenvolvedores do jogo. Lutas inesquecíveis e intensas, chefes brutais e majestosos, e cenas que permanecerão em sua mente por muito tempo.

God of War: Ragnarök está destinado a ser considerado um clássico de nossos tempos. E veremos, se ele coroar seu ano com o prêmio mais importante…

A Plague Tale: Requiem

Por Luiza Pires

A sequência fantástica de Plague Tale: Innocence, chegou com tudo! A segunda parcela da história dos irmãos De Rune narra sua jornada em um novo capítulo cheio de emoções, sangue e roedores…muitos roedores 🐭.

Seis meses após os acontecimentos de Innocence, ainda estamos em busca da cura para Hugo e sua irmã mais velha Amicia, o jovem aprendiz de alquimista Lucas e a mãe dos jovens, Beatrice, chegam a uma nova localidade longe de sua terra natal, na França em busca de um mestre alquimista membro de uma antiga ordem que estuda a Mácula e pode ter as respostas sobre o mal que assola Hugo. Porém, o garoto não concorda com isso e insiste que as respostas para sua maldição estão em uma ilha que aparece constantemente em seus sonhos.

A Asobo Studio levou ao pé da letra o dizer “não se mexe em time que está ganhando” e incorporou muitos elementos do jogo anterior, além de fazerem melhorias no comportamento de IA e na evolução dos personagens. As seções são basicamente divididas em etapas de exploração/passeio pelos vilarejos e acampamentos; furtividade em campos abertos como pedreiras, bosques ou florestas; e puzzles para atravessar áreas infestadas de ratos.

Considerado uma excelente continuação, com direção primorosa, narrativa e gameplay perfeitamente casados, está sendo considerado uma das melhores experiências single player de 2022.

Horizon Forbiden West

Por Christian Ali Bravo

O sabor agridoce que Horizon Zero Dawn nos deixou, com um mundo fascinante, um protagonista lendário (Aloy 💚), mas com várias questões a serem polidas, só pudemos nos livrar dele este ano. Sim, cinco anos mais tarde com a chegada da Horizont Forbiden West.

Guerrilla Games certamente fez um trabalho tão bom que a sequência não apenas corrigiu os erros do título anterior e melhorou ainda mais os pontos altos, mas até mesmo conseguiu que sua nova jóia fosse nomeada para um GOTY. Sim, todos de pé para aplaudir 👏.

Quais são os argumentos para sua indicação? Vários. O mundo aberto é tão harmonioso e orgânico que faz com que você queira se perder nele. A história é ritmada com um ritmo sem objeções, apoiada por missões laterais que acrescentam o toque final. Desta forma, tanto aqueles que jogaram o primeiro jogo como aqueles que são “novos no jogo” encontrarão surpresas e desafios.

No que diz respeito à jogabilidade, os confrontos contra as máquinas passaram no teste com distinção: o novo bestiário, o arsenal renovado e as habilidades especiais conseguiram impulsioná-los.

Assim, esta história que conta como nossa espécie encontrou uma maneira de sobreviver apesar das circunstâncias e foi capaz de renovar esperanças e encontrar novos horizontes, ninguém tira a ilusão de ser escolhido como o melhor ⭐.

Stray

Por Luiza Pires

Com o protagonista mais fofo da categoria 😻, Stray nos apresenta o ponto de vista de um felino que está vagando em um mundo onde os humanos não existem mais, cheio de becos e cores neons e uma grande herança de robôs que possuem consciência e independência.

Cheio de críticas e trazendo referências Cyberpunk, o jogo apresenta uma epidemia que transformou o mundo em um lugar perigoso e inabitável, resquícios de um lugar pós-capitalismo que ainda desenvolve as suas tecnologias com as suas necessidades e com lembranças do que costumava ser.

Com um padrão minimalista, o jogo é bem simplificado e o jogador pode se movimentar, fazer o gatinho miar, correr, interagir pontualmente com o B-12 e saltar.  Isso ocorre pois o foco é contar uma história através dos recursos de exploração da atmosfera, trazendo o personagem Gato como uma figura que anda pelos arredores e se envolve em algumas situações.🐱

O jogo reconhece a importância da narrativa e usa isso a favor do tempo, para que tudo seja bem explicado e detalhado e sua jogabilidade apresenta tudo que é necessário para o entendimento da história desse mundo distópico e seus personagens. O jogo sabe lidar com a sua limitação e trabalha dentro das possibilidades.

Xenoblade Chronicles 3

Por Christian Ali Bravo

“Imperdíveis”. “Destacado”. “Imperdível em sua coleção”. “Um musthave”. “Fascinante e profundo”. As revisões de Xenoblade Chronicles 3 em vários sites especializados não possuem palavras o suficiente para descrever e não poupam nenhum elogio. E, sem surpresa, esta jóia lançada para o Nintendo Switch merecidamente ganhou seu lugar na lista dos melhores.

Monolith Soft atingiu a marca 🎯, com o que pode ser, sem medo de contradição, a narrativa mais sombria que podemos lembrar na série. Um JRPG imperdível para os fãs do gênero, ou uma grande porta de entrada para os curiosos de se envolverem nele.

Alguns dos argumentos que este título tem para lutar e sonhar com o GOTY são os gráficos (um dos mais notáveis que encontraremos no Switch), o interessante sistema de batalha, sua história (tão envolvente quanto escura) e, naturalmente, uma bateria de sequências fascinantes. Este jogo se passa na escuridão sombria de um futuro distante, onde só há guerra, guerra e mais guerra… E onde, de repente, um raio de esperança irrompe através da aliança de dois esquadrões que se unem por uma inesperada reviravolta do destino. Será outra reviravolta inesperada que o consagra como GOTY? Teremos que esperar até 8 de dezembro… ⏳

Staog e Bliss: os primeiros vírus para Linux

Staog e Bliss entraram para a história como os primeiros vírus projetados para infectar o Linux, sendo lançados dentro de um ano um do outro em meados da década de 1990. Convidamos você a conhecer uma nova história de malware retro.

As 10 ameaças mais espalhadas no mundo em janeiro de 2023

Veja as dez principais ameaças que se espalharam pelo mundo em janeiro de 2023.

Dia da Marmota: que mau hábito de segurança você ainda está repetindo em 2023?

Inspirados no popular filme estrelado por Bill Murray, vamos rever alguns maus hábitos que, se repetidos consistentemente, podem ter consequências muito sérias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Posts recomendados